26.11.13

Depois do corpo

(Robert Parkeharrison)
 
 
 
Muitas vezes fui além de mim.
Vi-me partir sem destino,
temendo chegar a lugar nenhum.

Transpus-me no dorso do vento,
sai deste corpo,
deste lugar.
Fui outros.
Tantos! 

Levei tudo,
o que tinha
e o que colhi por ai.
Deixei-me ir…
perdi-me
e tornei-me a encontrar,
mas jamais voltei
dentro de mim.

De quem fui,
já nem lembro.
E certo sou
de que já não me quero.

Já não me caibo.

 
 
Carlos Roberto

Sem comentários: