29.11.13

Amanhecer

(Ivan Kap)
 
 
 
Tem dias em que me delato ao vento
outros, ao lado de dentro
Monólogos de bem-me-conhecer
Entrego-me
Dispo-me
Pranto sobre a terra
o que já não me cabe de maduro
E espero
de novo
vezes sem conta
voltar a nascer.

Dai-me chão senhor!
Como é fundo
este parto de mim mesmo.
 
 
 
Carlos Roberto

Sem comentários: