12.6.13

A busca


 

Yarek Godfrey

 
 
Se me quiseres encontrar, procura-me no espaço que medeia as marés, entre o ser-te e o não saber quem sou. Onde os peixes são como pássaros coloridos de mil tons, e o azul profundo, o chão onde eles pousam. Procura-me no tempo em que os dias eram mais que metades e o mistério dos rostos se tocavam num sorriso envergonhadamente largo e sentido.
Procura-me! Procura-me nas palavras que não disse, e que sabes, acabaria por dizer. Procura-me entre a dança do teu ombro e o bater do meu coração.


Carlos Roberto

Sem comentários: